O volume de dados gerados por dia na internet é extremamente grande. Com isso, surgiu a necessidade da criação de estruturas mais complexas de banco de dados, gerando assim a necessidade de ferramentas de design de banco de dados. 

O modelo entidade-relacionamento consiste em uma abordagem gráfica para criar a estrutura de um banco de dados. Ele é baseado em uma percepção de um mundo real que consiste principalmente de entidades e seus relacionamentos. É um modelo amplamente aceito para modelagem de dados. 

Para descrever a estrutura de um banco de dados o modelo ER conta com a ajuda de um diagrama, que é conhecido como Diagrama de entidade-relacionamento (Diagrama ER). 

O modelo ER é um projeto ou plano de banco de dados que pode ser implementado posteriormente. É muito útil para mapear graficamente os significados e interações de empresas reais em um modelo conceitual. Os projetistas de banco de dados preferem fazer esse mapeamento do que os descrever em textos.  

Conceitos Principais

Entidade 

Entidade é uma coisa ou objeto no mundo real, que é distinto de todos os outros objetos. Por exemplo, cada pessoa pode ser considerada uma entidade. Na administração de banco de dados, somente as coisas sobre as quais dados são capturados e armazenados podem ser considerados entidades. Esses dados são chamados de atributos.  

Abaixo segue alguns exemplos de entidades: 

  • Para empresas: exemplos de entidades são funcionário e projeto
  • Para universidade: exemplo de entidades são professor, departamento, curso
  • Para companhias de linhas aéreas: exemplos de entidades são voô, avião e aeroporto

Atributos

As entidades são representadas em um banco de dados por um conjunto de atributos. Atributos informações que precisam ser armazenadas sobre as entidades. Se a entidade for um funcionário os atributos podem incluir nome, idade, telefone, sexo, rg, cpf etc. Cada atributo, geralmente possui um único valor. Por exemplo, a idade do cliente João possui um único valor. 

Para cada atributo há um conjunto de valores permitidos, chamados de domínio ou intervalo de valores. Por exemplo, a idade do cliente deve ser um número e o número não pode ser negativo. Os atributos podem ser de diferentes tipos: 

  • Atributo simples: são valores atômicos que não podem ser divididos em subpartes.  
  • Atributo composto:  são compostos por mais de um atributo simples. Por exemplo, o atributo nome de um funcionário pode ser estruturado como um atributo composto de primeiro_nome e sobrenome
  • Atributo derivado: atributos derivados são atributos que não existem no banco de dados físico, mas seus valores são derivados de outros atributos presentes no banco de dados. Por exemplo, o atributo idade pode ser derivado do atributo data_nascimento
  • Atributo de valor único: atributo de valor único contém valor único. Por exemplo, o atributo id_funcionario para uma entidade funcionário refere-se a apenas uma identificação de funcionário. Outro exemplo, o cpf. 
  • Atributo multivalorado: atributos multivalorados são atributos que contém mais de um valor. Por exemplo, um funcionário pode ter zero, um ou vários emails. 

Relacionamento 

A associação entre entidades é chamada de relacionamento. Por exemplo, podemos definir um relacionamento trabalha que associa o funcionário João ao departamento de TI. Nesse cenário, trabalha seria um relacionamento. Esse relacionamento especifica que o funcionário João trabalha no departamento de TI.  Cardinalidade de mapeamento

Cardinalidade de mapeamento 

Cardinalidade de mapeamento, ou fatores de cardinalidade, define o número de entidades ao qual outra entidade poder ser associada por um conjunto de relacionamento. 

  • Um-para-um: uma entidade A pode ser associada com no máximo uma entidade em B, e vice-versa. 
  • Um-para-muitos: uma entidade A pode estar associada a zero ou mais entidades em B. No entanto, a entidade B só pode estar associada a no máximo, 1 entidade em A. 
  • Muitos-para-um: Uma entidade A pode estar associada a no máximo 1 entidade em B. No entanto, uma entidade B pode estar associada a zero ou mais entidades em A.  
  • Muitos-para-muitos: uma entidade A pode estar associada a zero ou mais entidades em B e uma entidade B pode estar associada a zero ou mais entidades em A. 

Diagrama de entidade-relacionamento (diagrama ER) 

Um diagrama é um tipo de fluxograma que ilustra como entidades se relacionam entre si dentro de um sistema. Os diagramas de ER usam um conjunto pré-definido de símbolos, como retângulos, diamantes, linhas de conexão e ovais para representar a interconectividade de entidades, relacionamentos e seus atributos.   

Também é uma boa prática denominar entidades como substantivos e relacionamentos como verbos. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, entre com seu nome aqui